Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Arrancaram as obras de saneamento em S. Martinho do Campo

21 Janeiro 2015
Obras no terreno 1 980 2500

As obras de saneamento na freguesia de S. Martinho do Campo já arrancaram. No total, a empreitada inclui a ligação de mais de uma centena de ramais, numa extensão de cerca de 1 500 metros e, quando concluída, permitirá dotar a freguesia de rede de saneamento de águas residuais, a partir das quais os esgotos recolhidos serão encaminhados para tratamento adequado numa Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), no âmbito da parceria estabelecida com o Sistema de Águas da Região do Noroeste.

Com prazo de conclusão previsto de quatro meses, esta obra tem um investimento de 114 mil e está englobada numa empreitada mais vasta que inclui a execução da rede de drenagem de águas residuais de Areias, Palmeira, Roriz, Santo. Tirso e S. Mamede de Negrelos, num investimento total de cerca de 735 mil euros.

O início das obras no terreno em S. Martinho do Campo é mais um avanço no projeto de extensão da rede de saneamento no concelho e mais um passo no compromisso que o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, assumiu com a população: “Estamos a trabalhar para levar o saneamento e a água pública a todas as áreas do concelho”. “Temos consciência de que este é um dos problemas que mais preocupa a população do concelho e foi por isso que desde a primeira hora assumi este dossiê”, realça o autarca de Santo Tirso, dando conta que várias foram as reuniões realizadas com entidades públicas e privadas, no sentido de desbloquear processos e avançar com obras no terreno.

Em novembro, recorde-se, Joaquim Couto e o presidente do Conselho de Administração da Águas do Noroeste, Martins Soares, assinalaram o arranque da construção de 27 quilómetros de extensão da rede de saneamento no concelho, com uma visita à frente de obra na freguesia de Lamelas.

A construção de cerca de 11 km de redes de saneamento na União das Freguesias de Lamelas e Guimarei e na União das Freguesias de Carreira e Refojos de Riba de Ave foi adjudicada à empresa RC–Rodrigues&Camacho, Construções, S.A., pelo valor de €986.549,85, e terá um prazo de execução de 240 dias. Já a construção de cerca de 16 km de redes, igualmente na União das Freguesias de Lamelas e Guimarei e na União das Freguesias de Carreira e Refojos de Riba de Ave, foi adjudicada à empresa ABB-Alexandre Barbosa Borges, S.A., pelo valor de €1.419.955,87, com um prazo de execução de 240 dias.
O Município de Santo Tirso celebrou um Contrato de Parceria para a exploração e a gestão dos serviços municipais de águas. Assim, foi constituído o Sistema de Águas da Região do Noroeste, cuja exploração e gestão foi atribuída à Águas do Noroeste, S.A. – empresa integrada no Setor Empresarial do Estado, pertencente ao grupo Águas de Portugal, com capitais exclusivamente públicos e da qual o Município de Santo Tirso é acionista, enquanto Entidade Gestora da Parceria.

A Parceria do Sistema de Águas da Região do Noroeste responde, assim, aos interesses dos munícipes de Santo Tirso, na medida em que cria as condições de dimensão e de organização necessárias à realização dos imprescindíveis investimentos de ampliação e de remodelação das redes municipais de drenagem de águas residuais.


Esta Parceria tem como objetivos, na vertente de saneamento de águas residuais, assegurar, de forma regular, contínua e eficiente, serviço e promover a ligação à rede pública, para garantir o adequado tratamento das águas residuais recolhidas e a conceção, construção, exploração, manutenção e renovação das infraestruturas.

Durante o período da Parceria com o Município de Santo Tirso, entre 2014 e 2015, a Águas do Noroeste executará um plano de investimentos no valor de 3,7 milhões de euros.

Partilhar
ColorAdd Icone