Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Pedro Abrunhosa e Ana Bacalhau são os novos padrinhos da CAID

23 Maio 2016
Utentes da caid realizaram n mero de dan a 1 980 2500

JANTAR ANUAL DA INSTITUIÇÃO REUNIU MAIS DE MIL PESSOAS, NA FÁBRICA DE SANTO THYRSO

No passado dia 20 de maio, a Fábrica de Santo Thyrso recebeu o 5º Jantar Anual da Cooperativa de Apoio à Integração do Deficiente – CAID. Sob o tema “Cimentar”, a iniciativa reuniu mais de mil pessoas e contou com a apresentação dos novos padrinhos da instituição, Pedro Abrunhosa e Ana Bacalhau.

Convívio, música, dança e solidariedade foram os ingredientes chave do 5º Jantar Anual da CAID. A iniciativa reuniu mais de mil pessoas, que se quiseram juntar a esta causa, numa ação cujo valor reverteu inteiramente a favor da instituição.

Num discurso de motivação, Joaquim Couto, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, apelou à solidariedade. “Continuem empenhados e tragam os vossos amigos para ajudar e para serem solidários. Estão aqui jovens que têm muito amor para dar, mas têm também muito amor para receber. E nós vivemos de emoções, nós vivemos da solidariedade”.

Fundada em 1998, a CAID ajuda, todos os dias, cerca de 100 jovens e dá apoio semanal e gratuito a mais 34 jovens das unidades de multideficiência do concelho.

Para o presidente da direção, Alberto Costa, este jantar é uma das melhores formas de apelo à causa da deficiência no concelho. “O objetivo deste jantar anual é que a família CAID cresça e seja cada vez maior. Que toda a população, quer do concelho quer de fora do município, conheça a causa e se associe a ela, ajudando-nos a crescer. E crescer é criar cada vez mais respostas, e com mais qualidade”, explicou.

A iniciativa contou com a apresentação dos dois novos padrinhos da instituição, Pedro Abrunhosa e Ana Bacalhau, que não pôde estar presente por motivos profissionais, mas que deixou uma mensagem a todos os presentes. “É com muita pena minha que não estou presente, porque estou na Bélgica para atuar com os Deolinda. Mas agradeço, do fundo do coração, este convite que tanto me honra, e contem comigo para tudo aquilo que precisarem. Assim que estiver em Portugal, dou um saltinho a Santo Tirso e estou convosco, quero muito estar convosco brevemente”.

Em declarações aos jornalistas, Pedro Abrunhosa reforçou a necessidade de criar igualdade para todos. “Nós todos somos culpados pelas grandes assimetrias culturais e sociais que existem, e portanto esta é uma das formas de nos redimirmos disso, envolvermo-nos nesta devolução de dignidade às pessoas que têm problemas de integração social, ajudando quem tem de ser ajudado. Gostava de viver num país em que não fosse necessário este trabalho, esta doação por parte de voluntários, em que isso fosse um dado adquirido: o de que todos temos direitos iguais e acesso aos mesmos meios e recursos”, referiu.

Para o futuro da instituição, a Câmara Municipal de Santo Tirso tem em vista a construção de uma residência autónoma para os utentes sem retaguarda familiar, bem como a criação de um novo polo na zona nascente do concelho, que dará resposta ao Centro de Atividades Ocupacionais, e permitirá a formação e integração profissional destes jovens.

imagem

imagem

Partilhar
ColorAdd Icone