Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Vencedores do Santo Tirso Empreende conhecidos

14 Maio 2019
Vencedores do santo tirso empreende 1 980 2500

NOVE PROJETOS VÃO FICAR INCUBADOS NA FÁBRICA DE SANTO THYRSO

Teve lugar, esta terça-feira, a fase final do concurso Santo Tirso Empreende. Da iniciativa resultaram os nove vencedores, três de cada área, que para além de seis meses de incubação gratuita na Fábrica de Santo Thyrso terão ainda direito a apoio na elaboração do Plano de Negócios.

No total, foram 37 os projetos a concurso e mais de 60 empreendedores oriundos de mais de 17 concelhos. Com três áreas a concurso – produtos e serviços turísticos, design, moda e design de moda –, o Santo Tirso Empreende tem como objetivo estimular a capacidade empreendedora e criadora no Município.

“Assumimos o empreendedorismo como uma prioridade, acreditamos que é fundamental para a criação de empresas e de emprego qualificado e diferenciador”, salienta Joaquim Couto, presidente da Câmara de Santo Tirso. “Cada vez mais, o nosso Município consolida um ecossistema empresarial vibrante, onde as grandes indústrias cooperam com as pequenas e médias empresas”, acrescenta.

Após seis meses de desenvolvimento das ideias de negócio e de capacitação dos empreendedores, através de coaching e workshops especializados, foram conhecidos, esta-terça-feira, os nove vencedores. Perante uma plateia formada por representantes da indústria, do meio académico e associativo, o júri do concurso selecionou os três melhores projetos de cada área.
Nos produtos e serviços turísticos, Bruno e Isabel Marques viram o seu projeto "xp.riens local" ser premiado como o melhor a concurso. O conceito visa revolucionar a experiência do turista, ao reunir toda a informação (atividades, horários, pontos de encontro, fotografias) numa aplicação, dispensando intermediários.

Em segundo lugar ficou o projeto “Sentidos à Mesa”, que visa reunir à mesa a doçaria conventual, a arte e gastronomia regional, com forte sentido de responsabilidade social. Já o “Eye Kitchen”, plataforma de canais digitais através da qual o consumidor poderá visualizar o prato a ser confecionado, mereceu também a seleção do júri para a etapa de incubação.

Já na área do design, o primeiro prémio foi para o projeto “ModularUp Interior Design”, das empreendedoras Bernardette Soares e Meire Santos. As jovens propõem inovar no desenvolvimento de superfícies bi e tridimensionais em pele residual aplicadas a objetos de decoração de interiores.

No segundo lugar ficou o projeto “Estampa Fair”, que procura conectar designers, ilustradores e artistas gráficos com o mercado produtivo têxtil e de moda. Também selecionado foi o projeto “Era Uma Vez Upcycling Projects”. Focado na economia circular, desenvolve objetos inovadores através da utilização de materiais em fim de vida útil.

No setor da moda, a vitória foi para o projeto “LESS buy.less”, promovido pelas designers Ana Eusébio e Catarina Gonçalves. Esta marca de vestuário prima pela sustentabilidade, através do desenvolvimento de peças que nascem do aproveitamento de desperdícios de fábricas têxteis. No segundo posto, o júri elegeu o projeto “Bebé d'algodão”, cuja atividade se foca no desenvolvimento de uniformes confortáveis para bebés. Também incubado na Fábrica de Santo Thyrso será o projeto “Setter Bags”, marca que tem como objetivo unir o luxo e a inovação tecnológica em malas masculinas com design clássico.

Os nove projetos selecionados serão incubados na Incubadora de Moda e Design da Fábrica de Santo Thyrso por um período de seis meses, ao longo do qual receberão apoio técnico na elaboração do plano de negócios e na criação da empresa.

IMG_4856IMG_4950

 

Partilhar
ColorAdd Icone