Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Biblioteca Municipal relembra "Memórias" da II Guerra Mundial

20 Janeiro 2017
Mem rias   a vida   bela 1 980 2500

INICIATIVA RELACIONA LITERATURA, MÚSICA E CINEMA E DECORRE NOS DIAS 25 DE JANEIRO, 17 E 22 DE FEVEREIRO

No mês em que se celebra o Dia Internacional da Memória de Shoah (Holocausto Judeu), a Biblioteca Municipal apresenta a temática da II Guerra Mundial e do Holocausto, numa programação em parceria com a Escola Secundária D.Dinis. “Memórias” contará com memórias de literatura, música e cinema e decorre nos dias 25 de janeiro, 17 e 22 de fevereiro.

No âmbito do programa “Memórias”, a Biblioteca Municipal promove, em parceria com a Escola Secundária D.Dinis, três iniciativas que assinalam o Dia Internacional da Memória de Shoah, celebrado a 27 de janeiro. O Holocausto e a 2ª Guerra Mundial serão recordados através da literatura, música e cinema.

A primeira sessão da iniciativa tem lugar no dia 25 de janeiro, pelas 15h00. “Memórias: perguntem a Sarah Gross” contará com a exibição de um filme, um encontro com o escritor João Pinto Coelho e a realização de um recital de música pelo Professor Maurizio Padovani, intitulada “O Violino de Auschwitz”. Nesta sessão, o escritor e professor João Pinto Coelho irá falar com os alunos do ensino secundário sobre o seu livro, empreendendo um debate sobre o Holocausto: causas e consequências.

“O Violino de Auschwitz” volta a ser destaque no dia 17 de fevereiro, pelas 21h00. Esta sessão também contará com a exibição de um filme, um encontro com o escritor João Pinto Coelho e a realização de um recital de música pelo Professor Maurizio Padovani, com o mesmo título. A iniciativa contará com dois momentos: um para o público em geral e outra para os estudantes.

Pelas palavras do músico será possível conhecer um projeto que fala sobre a memória. Um encontro para não esquecer a maior tragédia do séc. XX através do insólito olhar da música, com execuções musicais, recontos, imagens e filmagens, que revelam aspetos curiosos e inéditos da política cultural da ditadura nazifascista e dos horrores dos campos de concentração. Um encontro desprovido de retórica, capaz de surpreender e comover.

A última sessão decorre no dia 22 de fevereiro, pelas 15h00, com a exibição do filme “A vida é bela”, de Roberto Benigni. Ambientado na dura realidade da Segunda Guerra Mundial, demonstra a comovente fábula “chapliniana” de amor e fantasia que conta a história de um homem que usa a sua imaginação e o seu infatigável espírito para salvar aqueles que mais ama.

Aberta ao público em geral, a iniciativa “Memórias” tem entrada gratuita.

Partilhar
ColorAdd Icone