Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Câmara anuncia 10 milhões em rede pública de água no Vale do Leça

26 Abril 2016
Presidente da c mara municipal anunciou 10 milh es para o vale do le a 1 980 2500

INVESTIMENTO PERMITIRÁ UMA COBERTURA TOTAL DE 95% DA POPULAÇÃO

O presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, anunciou esta terça-feira um investimento de cerca de 10 milhões de euros em rede pública de água, na zona de Vale do Leça. A medida permitirá que, em 2020, 95 por cento da população desta área esteja coberta pelo sistema público.

Resultado da parceria e diálogo com a Águas do Norte, a Câmara Municipal de Santo Tirso vai avançar com o alargamento da rede de abastecimento de água às freguesias do Vale do Leça, nomeadamente Monte Córdova, Água Longa, Reguenga, Agrela e União de Freguesias de Lamelas/Guimarei e Carreira/Refojos.

O investimento, de cerca de 10 milhões de euros, dá continuidade ao processo de reestruturação da rede pública de água e de esgotos já iniciado, resultante do compromisso assumido pela Câmara de Santo Tirso neste mandato.

Esta manhã, numa apresentação que decorreu junto à Capela de Nossa Senhora das Dores, na Reguenga, foi vincado como "grande objetivo" deste investimento, que será alvo de candidatura a fundos comunitários, "atingir ganhos de saúde pública".

"Queremos dar continuidade à completa infraestruturação com redes públicas de água e saneamento de todo o concelho. E esta zona, sem dúvida, necessita deste projeto que inclui investimentos em alta e em baixa", sublinhou Joaquim Couto, destacando a "beleza" e o património natural da zona do Vale do Leça, elogiando a população e as juntas de freguesia que "souberam conservar muito bem o espaço".

Uma parte do projeto envolve um investimento de 6,9 milhões de euros e uma cobertura de 95% da população. Ao todo, a rede de abastecimento de água da zona de Vale do Leça vai significar a construção de 104 quilómetros de condutas domiciliárias, num total de três mil ramais.

A outra parte prevê a construção de três depósitos em alta, num investimento de 2,7 milhões de euros, reservatórios que permitirão a distribuição domiciliária. Estima-se que o projeto de expansão da rede pública de água no Vale do Leça possa estar concluída em 2020.

A apresentação contou ainda com a presença do vice-presidente da Águas do Norte, Martins Soares, que elogiou o interesse da autarquia em maximizar o investimento na rede de água. “Nota-se do lado da Câmara de Santo Tirso uma aptidão e uma força que não é comum para desenvolver este tipo de projetos. Trata-se de trazer para este território uma qualidade de vida que já está disponível noutros territórios do Município, e que vai permitir melhores condições ambientais e de saúde pública para esta região”, aludiu.

Num espaço de pouco mais de um mês, a Câmara Municipal de Santo Tirso anunciou um investimento superior a 20 milhões de euros em rede pública de água e de saneamento. Além do anunciado esta terça-feira, está em curso um investimento no valor de 1,2 milhões de euros em trabalhos que vão permitir o fecho de algumas «pontas» de saneamento, perto da rede já existente, e até ao final do ano arrancará um projeto de 8,7 milhões de euros que permitirá que a capacidade de rede de esgotos de Santo Tirso atinja mais de 90 por cento da população, número que supera o exigido pelas normas europeias.

Partilhar
ColorAdd Icone