Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Requalificação do Mercado Municipal quer dinamizar o centro da cidade

02 Fevereiro 2016
1 1 980 2500
PROPOSTA VENCEDORA DO EUROPAN 13 APOSTA NA DINAMIZAÇÃO COMERCIAL E CULTURAL


Foi apresentada publicamente, esta terça-feira, 2 de fevereiro, a proposta vencedora do Europan 13 para a requalificação do Mercado Municipal. A ideia, da arquiteta espanhola Laura Alvarez, prevê a colocação de uma cobertura interna e a criação de espaços de restauração e culturais, tendo em vista uma nova dinamização do local.

Escolhida entre 18 propostas, a ideia vencedora do concurso Europan 13 para a requalificação do mercado municipal foi apresentada em Santo Tirso, pela autora, a arquiteta espanhola Laura Alvarez, numa sessão que contou ainda com a presença do secretário-geral do Europan Portugal, o arquiteto Pedro Brandão.

A proposta vencedora prevê uma reabilitação física do mercado municipal mas também da sua zona envolvente – o recinto da feira semanal e os espaços que ligam o mercado ao centro da cidade e ao rio – o que permitirá uma nova dinamização do local.Com uma visão ampla, o projeto conjuga a vertente comercial do mercado citadino, e a sua função de uso, quer permanente, no interior do edifício, quer temporária, com eventos complementares da feira, na área envolvente.

Laura Alvarez garante que o mais importante é manter vivo o espírito da cidade, e, concretamente, do mercado, sendo que a comunicação das várias áreas do local entre si é outro dos objetivos.“Os mercados são um motor da nossa cultura e da nossa economia. Gosto de mercados que se reinventam, e com este projeto pretendo dar-lhe uma nova vida, sem descurar as suas características de raiz, e sem torná-lo num centro comercial, porque isso não é a tradição. A ideia é, sobretudo, que não se use este espaço só uma vez por semana”, explica a arquiteta.

imagemimagem

Para Joaquim Couto, presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso esta é uma proposta que vem ao encontro da visão da autarquia para o espaço. “Agrada-me imenso toda esta ideia, e creio que agradará também à população do concelho, porque retrata muito bem aquele que é o espírito da cidade. Queremos transformar o mercado em algo que privilegie os interesses locais e requalificá-lo sem que se desvirtue o seu uso, mas que possa ser adaptado a um mercado do século XXI”.

A requalificação e modernização dos espaços públicos têm vindo a ser, no último mandato, uma das prioridades da autarquia. “Está em marcha um projeto ambicioso, de médio e longo prazo, de transformação moderna do espaço público da cidade, tendo em vista uma transversalidade entre as áreas”, explica Joaquim Couto.

Para além da requalificação da estrutura, a proposta prevê algumas mudanças no funcionamento da área comercial do mercado, concretamente uma reorganização da zona de mercado e da feira semanal, bem como a criação de espaços de restauração e espaços culturais. Um dos destaques da reforma do local é a colocação de uma cobertura, que permita que condições climatéricas adversas não interfiram no bom funcionamento das atividades internas.

Ainda de acordo com a proposta, a feira semanal, atividade comercial de grande importância na cidade, manter-se-á, embora renovada e adequada às novas condições do espaço.

A ideia apresentada será ainda alvo de discussão, sendo previsível que o projeto final esteja concluído dentro de um ano, podendo rondar os 2,5 milhões de euros.

6 1 980 640
Partilhar
ColorAdd Icone