Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Obras na EN 105

06 Agosto 2015
Stirso 1 980 2500

Fruto do projeto de alargamento da rede de saneamento a todo o concelho, estiveram a decorrer obras na Estrada Nacional 105. Nesta, como em qualquer obra, é natural que existam perturbações e incómodos, principalmente para os utilizadores da via. Contudo, a Câmara Municipal de Santo Tirso, que se encontra a fiscalizar os trabalhos que são desenvolvidos, garante que quer o betuminoso quer o granito colocados em algumas zonas da EN105 são, naturalmente, provisórios. Até porque a Infraestruturas de Portugal (antiga Estradas de Portugal) exige que o pavimento provisório seja mantido por um período mínimo de dois meses.

Além disso, desde o arranque da empreitada, a autarquia tem trocado correspondência com a Infraestruturas de Portugal e Águas do Norte, precisamente para acautelar todas as questões relacionadas com a segurança e sinalização.

Consciente da importância que a EN105 – estrada que é da responsabilidade da antiga Estradas de Portugal e não do Município – tem sob o ponto de vista da mobilidade interna e para quem reside em concelhos vizinhos como Paços de Ferreira, Vizela, Guimarães e Porto, a Câmara Municipal tem vindo a fazer ao longo de 20 anos um esforço, no sentido de sensibilizar os vários Governos para a execução de melhoramentos naquela estrada.

Entre esses melhoramentos está a colocação de semaforização, como, por exemplo, no entroncamento da EN105 com a rua Santa Eulália, em Lamelas, a regulação de entroncamentos e cruzamentos, a melhoria do pavimento e da sinalização vertical e horizontal, a construção e alargamento de passeios, a colocação de guardas de segurança e de proteção para peões, passagens de peões e bandas cromáticas para redução de velocidade.

As obras realizadas na EN 105 inserem-se nas empreitadas da Águas do Norte de instalação de infraestruturas de redes de drenagem de águas residuais domésticas que se encontram a ser desenvolvidas no concelho. A intervenção na EN 105 ocorreu na União de Freguesias de Carreira/Refojos e na União de Freguesias de Lamelas/Guimarei. As obras que estiveram a ser realizadas, apesar de causarem incómodos aos automobilistas, são necessárias para implementar o projeto de alargamento da rede de saneamento à população.

Apesar dos trabalhos já estarem concluídos, a Infraestruturas de Portugal exige que o pavimento provisório seja mantido por um período mínimo de dois meses, com a finalidade de propiciar eventuais degradações emergentes por ação do processo de consolidação dos materiais de enchimento das valas por ação do tráfego. Findo este prazo e após autorização da Infraestruturas de Portugal, o pavimento provisório deve ser removido e executa-se a pavimentação definitiva da via.

Assim, a EN 105 será novamente intervencionada para a realização dos trabalhos de pavimentação definitiva, contemplando a fresagem da totalidade da faixa de rodagem intervencionada e posterior pavimentação.

Partilhar
ColorAdd Icone