Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Esvaziamento do Hospital de Santo Tirso

17 Julho 2015
Stirso 1 980 2500

COMUNICADO

Mais de seis meses após as notícias publicadas na comunicação social sobre a transferência do Hospital de Santo Tirso para a Santa Casa da Misericórdia, a Câmara Municipal toma a seguinte posição:


1. O Governo avançou com a negociação com a União das Misericórdias, não cumprindo a promessa de envolver a Câmara Municipal de Santo Tirso.

2. Em fevereiro, numa reunião com o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, o ministro da Saúde, Paulo Macedo, deixou a garantia de que a autarquia seria envolvida no processo.

3. Neste momento, a Câmara Municipal de Santo Tirso não sabe, oficialmente, qual o ponto das negociações sobre a transferência do Hospital de Santo Tirso.

4. Nos últimos dois anos, o Hospital de Santo Tirso tem vindo a perder valências, estando atualmente no limite, por determinação do Governo. Uma medida que tem como objetivo evidente tornar o Hospital obsoleto, com o argumento de que, como não produz, é necessário entregá-lo à Santa Casa da Misericórdia.

5. A Câmara Municipal de Santo Tirso não aceita esta situação de depauperação e degradação do Hospital de Santo Tirso e que se traduz em situações concretas:
                a) O Hospital de Santo Tirso chegou ao ponto inaceitável de não ter médicos no Serviço Básico de Urgência.
                b) Vários equipamentos do Hospital têm sido transferidos para o Hospital de Famalicão que, estranhamente, vai manter-se no Serviço Nacional de Saúde (SNS), apesar do seu edifício ser propriedade da Santa Casa da Misericórdia.
                c) É inaceitável que a referenciação hospitalar dos doentes de Santo Tirso não esteja a ser cumprida, de acordo com o protocolado.

 

6. A Câmara Municipal de Santo Tirso acredita na viabilidade do Centro Hospitalar do Médio Ave, desde que exista uma boa gestão, pelo que a decisão do Governo em transferir o Hospital de Santo Tirso para a União das Misericórdias é uma medida partidária e não de uma gestão responsável do SNS.

7. O Centro Hospitalar do Vale do Ave abrange um universo de 250 mil habitantes. A desarticulação do Hospital de Santo Tirso e do Hospital de Famalicão tornará inviável, muito provavelmente, as duas unidades.

8. A Câmara Municipal de Santo Tirso considera que deve imperar o bom senso e que o Governo deverá deixar para depois das eleições legislativas a decisão de transferir o Hospital de Santo Tirso para a Santa Casa da Misericórdia.

Stirso 1 980 2500
Partilhar
ColorAdd Icone