Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Espaços do Cidadão de Santo Tirso vão funcionar em sete locais

05 Março 2015
O presidente da c mara de santo tirso e o secret rio de estado para a moderniza  o 1 980 2500

Santo Tirso vai ter sete ”Espaços do Cidadão” no Município. O protocolo de cooperação com a Agência para a Modernização Administrativa foi assinado esta quinta-feira, entre o presidente da autarquia, Joaquim Couto, e o secretário de Estado para a Modernização Administrativa, Joaquim Pedro da Costa.

Com estes espaços, pretende-se melhorar os serviços públicos prestados aos cidadãos, numa lógica de proximidade, comodidade e rapidez, nomeadamente no que diz respeito a assuntos relacionados com a Administração Central. Requisitar certidões, pedir o cartão europeu de seguro de doença, enviar documentos para a ADSE, renovar a carta de condução ou o Cartão do Cidadão, registos e notariado são apenas alguns dos serviços prestados.
“A criação de serviços públicos de proximidade, da Administração Central ou do Município, é extremamente importante, na exata medida em que facilita a vida às pessoas, garantindo a resolução dos problemas de uma forma mais eficaz e, até, mais célere”, referiu o presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto.
Nesta perspetiva, o Município aderiu ao programa com a criação de sete “Espaços do Cidadão” que vão estar localizados nas juntas de freguesias de Água Longa; S. Tomé de Negrelos; União de Freguesias de Carreira e Refojos; União de Freguesias de Areias, Sequeirô, Lama e Palmeira; União de Freguesias de Campo (S. Martinho), S. Salvador do Campo e Negrelos (S. Mamede); na Loja do Cidadão, em Santo Tirso; e no Centro Cultural de Vila das Aves.
Os “Espaços do Cidadão” no Município de Santo Tirso devem entrar em funcionamento em junho. Numa primeira fase, irão disponibilizar serviços relacionados com a Administração Central, mas a Câmara pretende, numa segunda fase, alargar a área de atuação. Segundo Joaquim Couto, e depois de a autarquia ter criado o atendimento descentralizado da Ação Social em todas as freguesias, a ideia é que estes “Espaços do Cidadão” possam também dar resposta ao nível dos serviços municipais, evitando que as pessoas tenham de se deslocar ao edifício da Câmara.
“Estamos a estudar a possibilidade de disponibilizar serviços municipais no “Espaço do Cidadão”, como o pagamento de refeições escolares e taxas municipais, entre outros”, revelou.
O autarca de Santo Tirso considerou também que os “Espaços do Cidadão” são um bom modelo de descentralização de competências e de serviços, que devia ser seguido pelo Governo noutros casos, envolvendo os Municípios como parceiros.
Exatamente no contexto da descentralização, o secretário de Estado para a Modernização Administrativa, Joaquim Pedro da Costa, sublinhou a importância do projeto “Espaço do Cidadão”, na medida em que “existe uma aproximação dos serviços às autarquias e às populações. “Se a tecnologia mudou a vida das organizações e a nossa relação com a Administração Pública, então também pode mudar a vida dos cidadãos”, realçou.
O “Espaço do Cidadão” garante um acesso digital assistido e especializado a serviços da Administração Central. As estruturas funcionam como um balcão único que disponibiliza vários serviços de diversas entidades públicas, onde os utentes também beneficiam de um atendimento digital assistido, que lhes permite conhecer as várias opções disponibilizadas pelos serviços públicos online.

O presidente da c mara de santo tirso e o secret rio de estado para a moderniza  o 1 980 2500
Partilhar
ColorAdd Icone