Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Questões sociais vão continuar a marcar mandato

15 Outubro 2014
1 1 980 2500

 

 

A ASSINALAR UM ANO DE MANDATO, PRESIDENTE DA CÂMARA DE SANTO TIRSO ANUNCIOU MEDIDAS PARA IDOSOS E CRIANÇAS

O presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto, anunciou que, em 2015, a autarquia pretende estender a oferta de refeições escolares ao período do lanche. No dia em que assinalou um ano de mandato, a 15 de outubro, o autarca revelou ainda que a atividade do Desporto Sénior vai ser gratuita para todos os que tenham mais de 60 anos e que já avançou o pedido de reformulação do Parque da Quinta de Geão. “São apenas mais algumas medidas que vão de encontro ao nosso compromisso eleitoral e que vamos começar a implementar, neste segundo ano de mandato”, realçou.Já em jeito de balanço, Joaquim Couto recordou que muitas das medidas e iniciativas plasmadas no compromisso eleitoral de 2013 já estão no terreno: “Um ano volvido, estamos aqui a prestar contas à população e a demonstrar que não defraudamos as expectativas”.

As questões sociais vão continuar a marcar o mandato de Joaquim Couto. Em conferência de imprensa, o autarca de Santo Tirso deu conta que, em 2015, a Câmara Municipal quer servir lanches às crianças entre os três e os 10 anos, envolvendo cerca de três mil alunos. Esta é uma medida, segundo explicou, "vantajosa em termos de uniformização do processo educativo, pois todas as crianças terão acesso a lanches e todos iguais". De acordo com Joaquim Couto, esta ideia está a ser alvo de "um profundo diálogo com as associações de pais e agrupamentos escolares", considerando-a "benéfica" para garantir "igualdade de acesso" a dietas "controladas e de qualidade".

À partida, serão aplicados os critérios determinados pela Segurança Social quanto à comparticipação, por escalões, do preço dos lanches.

 

DESPORTO SÉNIOR ALARGADO

Outra das novidades anunciadas por Joaquim Couto foi o alargamento generalizado do programa Desporto Sénior, a todos os munícipes com mais de 60 anos e a todas as freguesias. Depois de na campanha eleitoral ter assumido que Santo Tirso deve ser um concelho para envelhecer com qualidade, o presidente revelou que a autarquia vai agora disponibilizar recursos humanos e meios para que esta franja da população possa ter acesso à atividade física, enquanto promotora do envelhecimento ativo. As pessoas, referiu, “vão poder inscrever-se de forma gratuita e beneficiar de aulas de educação física nas suas freguesias. Até agora, usufruíam deste programa 350 pessoas. Estimamos que este número possa duplicar”. Para Joaquim Couto, este programa, que ganha agora uma nova dinâmica, apresenta-se como uma atividade que tem por objetivo permitir à população sénior do concelho, a possibilidade de praticar desporto de uma forma saudável e segura. Ao mesmo tempo, é promovido o convívio entre os idosos, evitando-se assim o isolamento social que muito os afeta.

 

 

COMPROMISSOS CUMPRIDOS

Apesar de apenas assinalar um ano de mandato, o presidente da Câmara de Santo Tirso deu conta de que já foram várias as medidas implementadas pelo atual executivo municipal que estavam assumidas no seu compromisso eleitoral. “Várias dessas medidas tiveram um grande alcance social e impacto junto da população de Santo Tirso. Seria impossível referir todas nesta conferência de imprensa, mas não posso deixar de me referir a alguns: o programa MIMAR, promovendo a escola a tempo inteiro; a criação de um Fundo Municipal de Emergência Social; o alargamento do Subsídio Municipal ao Arrendamento, a diminuição da receita da Câmara em dois milhões de euros, por via da diminuição de impostos e taxas municipais; a criação do Orçamento Participativo Jovem; a criação do Conselho Municipal da Juventude; a criação do Conselho Municipal da Educação; projeto de 3,8 milhões de euros de investimento para o saneamento básico, entre outros”, enumerou. A par destas, Joaquim Couto lembrou também a nova dinâmica que se conseguiu imprimir no concelho, na área da Cultura e do Turismo: “Demos uma nova roupagem às Festas de S. Bento, com a criação de uma festa mais direcionada para os jovens, o Há Baile no Largo. Mais recentemente, organizámos o Santo Tirso A Cores, que foi um verdadeiro sucesso, com uma corrida noturna, tipo ‘color run’, e uma festa Kubik. O Mercado Nazareno foi outra das iniciativas inéditas lançadas no concelho. Sob o ponto de vista promocional, estamos a colocar Santo Tirso no mapa, com a presença, pela primeira vez, na maior feira de gastronomia da Península Ibérica, em Ourense, Espanha, e na BTL-Feira Internacional de Turismo”. “Muitas destas medidas e iniciativas estavam plasmadas no nosso compromisso eleitoral em 2013. Um ano volvido, estamos aqui a prestar contas à população e a demonstrar que não defraudamos as expectativas. Há muito trabalho ainda a fazer e continuamos empenhados em fazer mais e melhor pela população”, asseverou o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso.

 

GESTÃO COM RIGOR

Joaquim Couto frisou ainda que as medidas implementadas e as iniciativas realizadas durante o último ano obedeceram a uma gestão rigorosa dos dinheiros públicos. Os números falam por si: “Até ao final do primeiro semestre deste ano, a autarquia conseguiu reduzir o passivo em mais de quatro milhões de euros e diminuiu o prazo médio de pagamento a fornecedores de mais de 120 dias para 90”. Os dados conhecidos, apontou, “revelam uma gestão cuidada, atenta e rigorosa, capaz de continuar a responder aos desafios, nomeadamente no que respeita a investimentos a levar a cabo ainda neste e no próximo ano”. (PARA UMA CAIXA) 1,5 MILHÕES PARA AS JUNTAS A Câmara tem vindo a manter um diálogo constante com os presidentes de Junta que se traduz numa maior proximidade com aqueles que são uma espécie de linha avançada do Poder Local. Consciente da importância que têm os presidentes de Junta, o executivo municipal fez um esforço no sentido de complementar as verbas recebidas pelas juntas de freguesias provenientes da Administração Central. No primeiro ano de mandato, segundo revelou Joaquim Couto, a Câmara já transferiu cerca de 1,5 milhões de euros para as freguesias. “Não se trata de nenhuma imposição legal, mas apenas da vontade política do executivo em dar autonomia financeira e política aos presidentes de Junta. A Câmara está, como sempre o disse, apostada em descentralizar e em delegar competências, porque quem está mais próximo das populações pode prestar um melhor serviço do que quem está mais afastado”, referiu.

 

PARQUE DE GEÃO AVANÇA

A Câmara Municipal de Santo Tirso já deu os primeiros passos para avançar com a requalificação da Quinta de Geão. O projeto para aquela área – que contemplava a construção de um parque verde –, era de 1991 e, de acordo com Joaquim Couto, está desatualizado, face ao contexto atual. “Já foram dadas instruções aos serviços para “adaptar o projeto às exigências do mundo moderno, com um figurino semelhante a outros parques públicos da cidade". A requalificação desta área, com cerca de 50 mil quadrados, situada junto à Biblioteca Municipal e da Escola D. Dinis, deverá estar concluída até ao final do mandato.

1 1 980 2500
Partilhar
ColorAdd Icone