Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Ano letivo arranca sob o signo do forte investimento municipal

15 Setembro 2014
Guimarei 1 980 2500

O ano letivo 2014-2015 arranca em Santo Tirso sob um forte investimento municipal em apoios socioeducativos e infraestruturação dos estabelecimentos de ensino do concelho. No total, o executivo liderado por Joaquim Couto vai investir no novo ano escolar cerca de 2,3 milhões de euros, para garantir as melhores condições no regresso às aulas de 2967 alunos do Ensino Básico, 2061 dos quais a frequentar o 1º Ciclo e 906 o pré-escolar.

Para Joaquim Couto, “a Câmara tem pautado a sua atuação por dedicar uma especial atenção à Educação, convicta de que as escolas devem ser, hoje mais do que nunca, um lugar de aprendizagem, crescimento e felicidade”. Em Santo Tirso, prosseguiu o presidente da Câmara, depois da visita de hoje, dia 15 de setembro, a três escolas do concelho, para inaugurar as obras de requalificação da EB de Santa Luzia, em Monte Córdova, entregar um quadro interativo na EB de Igreja, em Guimarei, e almoçar na cantina do Centro Escolar de Arcozelo, em Água Longa, “o início de mais um ano letivo fez-se sem qualquer sobressalto, porque, naquilo que respeita à responsabilidade da Câmara, acautelámos todas as questões”.

No fim do périplo pelos três estabelecimentos de ensino do concelho, Joaquim Couto garantiu ainda que “a Educação, para nós, não é apenas uma prioridade – é uma paixão, que se reflete no investimento em infraestruturas, mas também na promoção de programas de apoio à atividade letiva, como, por exemplo, o MIMAR”.

A maior fatia do bolo orçamental destinado à área da Educação diz, de facto, respeito aos apoios socioeducativos, que exigem um esforço financeiro por parte da Câmara Municipal de Santo Tirso na ordem dos cerca de dois milhões de euros. Quase um milhão de euros vai garantir, ao longo do ano letivo 2014-2015, o transporte a cerca de 2800 alunos, do pré-escolar ao 12.º ano.

Os alunos do pré-escolar ao 9.º ano são transportados gratuitamente para a escola, em autocarros da Câmara ou na rede pública do concelho, com passes gratuitos. Já em relação aos alunos do Ensino Secundário, a autarquia suporta 50 por cento do passe escolar.

O executivo municipal estima ainda investir uma verba de 700 mil euros para assegurar o fornecimento de refeições escolares aos quase três mil alunos/dia a frequentar o Ensino Básico em Santo Tirso. Só para alunos carenciados (escalão A, gratuito, e escalão B, 50% do custo da refeição), a comparticipação da autarquia atinge os 500 mil euros.

No novo ano escolar, a Câmara vai também assegurar o prolongamento de horário em 27 jardins de infância, com a colocação de 32 técnicos de animação sociocultural. Esta medida abrange cerca de 800 crianças do pré-escolar e envolve 41 das 45 salas destinadas à educação pré-escolar no concelho, o que corresponde a uma taxa de cobertura de 91% de apoio ao ensino pré-escolar. O investimento da autarquia liderada por Joaquim Couto ronda os 200 mil euros/ano.

Em 2014-2015, a Câmara de Santo Tirso substitui-se ao Ministério da Educação no que concerne à falta de auxiliares de ação educativa para apoio à educação pré-escolar e vai recrutar desempregados para fazer face a uma lacuna diagnosticada em períodos como a hora do almoço ou na componente de apoio à família. Assim, o executivo municipal assegurou a colocação de 25 auxiliares de ação educativa nos jardins de infância do concelho, num investimento estimado em 56 mil euros/ano.

A aquisição de livros e material escolar aos alunos de famílias carenciadas vai também ser apoiada pela Câmara. Os alunos do 1º Ciclo pertencentes ao escalão A têm direito a 50 euros de subsídio e os que estão no escalão B beneficiam de um apoio de 30 euros. No total, a autarquia disponibiliza uma verba de cerca de 40 mil euros para apoio socioeducativo relacionado com a aquisição de livros e material escolar.

A Câmara decidiu ainda estender o regime de fruta ao pré-escolar, por considerar que a adoção de hábitos alimentares saudáveis deve começar na primeira etapa da edução básica. Assim, a autarquia irá assumir um investimento de cerca de 20 mil euros/ano para distribuir fruta no pré-escolar e nas interrupções letivas, a que se somam outros 20 mil euros do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas destinados aos alunos do 1º Ciclo.

 

MELHORAMENTOS NAS ESCOLAS

A aposta da Câmara na área da Educação, procurando criar condições de equidade para todos os alunos do concelho no acesso à escola, traduz-se ainda num forte investimento em infraestruturação e melhoramentos nos estabelecimentos de ensino do concelho. No ano letivo 2014-2015, foram investidos cerca de 300 mil euros em obras nas escolas do concelho.

Só na EB de Santa Luzia, o projeto de requalificação e arranjos exteriores implicou uma verba de cerca de 100 mil euros, envolvendo a criação de novos espaços, nomeadamente parque infantil, horta pedagógica, campo desportivo, novos pavimentos e um novo passeio em frente ao estabelecimento de ensino.

No arranque do ano letivo, o presidente da Câmara cumpre a promessa feita logo no começo do mandato, quando visitou a EB de Santa Luzia e deu a garantia de que as obras iniciar-se-ão a breve prazo e estariam concluídas a tempo do arranque do ano escolar. Dito e feito.

Para além do estabelecimento de ensino localizado na freguesia de Monte Córdova, foram objeto de intervenção a EB/JI de Campinhos, na Agrela; a EB1 da Ramada, em Burgães; a EB1/JI de Quintão, em Palmeira; e a Escola de Bom Nome, na Vila das Aves.

A Câmara de Santo Tirso prevê ainda investir em obras uma verba de cerca de 450 mil euros em mais seis escolas durante o ano letivo que agora começa, nomeadamente na EB1 de Areias, na EB1 de Quinchães (Monte Córdova), na EB1 do Olival (S. Mamede de Negrelos), na Escola da Presa 3 (Vilarinho) e na Escola da Escorregadoura (S. Martinho do Campo). Os projetos estão em fase de conclusão.

Quando hoje, dia 15 de setembro, os 74 alunos, 24 do pré-escolar e 50 do 1º Ciclo, voltarem às salas de aulas, a EB de Igreja já vai estar dotada de um quadro interativo e do respetivo computador, num esforço feito pelo Município de Santo Tirso no sentido de contribuir para melhorar o processo de aprendizagem nas escolas do concelho.

Com a entrega de mais 11 quadros interativos e outros tantos computadores aos estabelecimentos de ensino de Santo Tirso no arranque do ano escolar, a rede pública fica com uma cobertura de 100%. Investimento: 22 mil euros.

 

PROGRAMA MIMAR VOLTA NAS FÉRIAS

Confirmado o sucesso da primeira edição, o Programa MIMAR volta a realizar-se no ano letivo 2014-2015. À razão de um investimento de 200 mil euros/ano, a Câmara oferece, durante as interrupções letivas, um programa de atividades aos alunos inscritos que vão da dança ao karaté, passando pelo desporto radical, as artes plásticas, a pintura, a música, a ciência divertida, o ambiente ou o cinema.

Guimarei 1 980 2500
Partilhar
ColorAdd Icone