Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Mais de metade dos alunos do 1.º Ciclo participam no programa MIMAR

07 Abril 2014
Mimar2 1 980 2500

Cerca de 1100 dos mais de dois mil alunos de Santo Tirso a frequentar o 1.º Ciclo do Ensino Básico vão participar, de 7 a 17 de abril, no programa MIMAR, projeto lançado, no ano letivo 2013-2014, pelo executivo municipal liderado por Joaquim Couto, com vista a promover a ocupação criativa, animada e participada das crianças entre os seis e os 10 anos de idade durante a interrupção letiva da Páscoa.

O programa arranca hoje, dia 7 de abril, em 17 polos de animação distribuídos pelo concelho, abrangendo todos os estabelecimentos de Ensino Básico de Santo Tirso, e envolve a presença de 54 animadores a tempo inteiro e de 20 orientadores técnicos, para assegurar, entre as 9h00 e as 17h30, um conjunto de atividades definidas para os nove dias de duração das férias.

Depois do sucesso verificado na interrupção letiva do Natal, durante a qual cerca de 750 alunos aderiram ao programa, a Câmara Municipal de Santo Tirso volta a pôr em prática, na Páscoa, uma medida de grande alcance educativo, social e económico. De 7 a 17 de abril, cerca de 1100 alunos, ou seja, 51 por cento das crianças inscritas no 1.º Ciclo do Ensino Básico (1.º ao 4.º anos), vão ter oportunidade de participar em oficinas temáticas em áreas como a dança, o karaté, o desporto radical, as artes plásticas, a pintura, a música, a ciência divertida, o ambiente ou o cinema.

Ao longo dos nove dias da interrupção letiva da Páscoa, nove mil almoços serão servidos nas cantinas escolares, em articulação com os agrupamentos de escolas e com as Associações de Pais e Encarregados de Educação. O Município de Santo Tirso também assegurará o transporte das crianças inscritas no programa MIMAR, entre a escola e os polos de animação, e ainda para participar nas atividades no exterior do estabelecimento de ensino. Ao todo, o executivo municipal liderado por Joaquim Couto vai investir cerca de 40 mil euros para ocupar, durante as férias da Páscoa, mais de metade dos alunos do 1.º Ciclo do concelho.

Um dos temas mais valorizados no programa da Páscoa será o ambiente, estando previstas oficinais de reciclagem, no âmbito do projeto “Produzir com lixo”, em parceria com a SUMA, e “Encontros com a Natureza”, no Parque Urbano da Ribeira do Matadouro, numa parceria com a Universidade Católica Portuguesa.

A campanha promovida pelo Município de Santo Tirso e a SUMA tem como objetivo reforçar a importância da valorização dos resíduos recicláveis, bem como consciencializar a comunidade escolar dos seis aos 10 de idade para a necessidade da deposição seletiva.

Com a iniciativa “Produzir com lixo”, os cerca de 1100 alunos inscritos no MIMAR vão ser alertados para a quantidade de lixo produzida todos os dias por cada pessoa e para a enorme parcela que não é encaminhada para reciclagem, pese embora ter todas as condições para o ser. “Com a sua participação, o lixo ganha vida!” é outro dos motes da ação prevista para os dias de duração do programa de interrupção letiva em Santo Tirso, chamando a atenção para a importância que cada um tem no início do processo de reciclagem.

A campanha de sensibilização ambiental permitirá ainda aos alunos do programa lançado pela Câmara de Santo Tirso tomarem conhecimento dos tempos de degradação dos materiais quando enviados para o aterro e ganhos em recursos, energia, tempo e espaço quando reaproveitados. No fim, estojos escolares produzidos com material reciclado serão distribuídos aos alunos, com vista a passar a mensagem e prolongar no tempo a alteração de comportamento ambiental e educacional desejado.

O MIMAR vai ainda apostar na visita ao património de Santo Tirso, nos espetáculos musicais proporcionados por bandas constituídas por jovens do concelho e nas oficinas de Ciência divertida. Um conjunto de atividades diversificadas que vão ao encontro, segundo o presidente da Câmara, Joaquim Couto, dos “objetivos definidos no arranque do projeto”, ou seja, “promover e incentivar a ocupação criativa, animada e participativa” dos alunos inscritos no programa.

Para o presidente da autarquia, “o projeto lançado por nós teve um grande impacto junto de toda a comunidade escolar, no Natal”, o que, ainda de acordo com Joaquim Couto, “ajuda a explicar o crescimento exponencial de inscritos entre a interrupção letiva do primeiro para o segundo períodos”.

O presidente da Câmara garante que o programa “é para consolidar nos próximos anos”, consciente da “importância que tem para os encarregados de educação e para as crianças que frequentam o primeiro ciclo do Ensino Básico”, sob o ponto de vista social e económico, em resultado da perda de rendimentos que atingiu as famílias do concelho.

Com o lançamento, pela primeira vez em Santo Tirso, do programa MIMAR, a autarquia garante a abertura das escolas do concelho ao longo de todo o ano, proporcionando, nas interrupções letivas, um conjunto de atividades de forma gratuita às crianças do 1.º Ciclo. A única despesa a suportar pelos encarregados de educação pretende-se com o almoço, que é facultativo e tem um custo em função dos rendimentos familiares: 1,46 euros para o escalão C, 73 cêntimos para o escalão B e gratuito para o escalão A.

Partilhar
ColorAdd Icone