Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Quatro peças comemoram Dia Mundial do Teatro

25 Março 2014
Mar o   teatro   labaret 3 a morte 1 980 2500

A Câmara Municipal de Santo Tirso vai assinalar as comemorações do Dia Mundial do Teatro com um ciclo composto por quatro peças teatrais. «Labaret 3 – A morte», da companhia Clown Laboratori Porto, «O Avarento», de Molière, «O Tesouro», conto de Manuel António Pina, e «João Sem Medo», com textos de José Gomes Ferreira, sobem a diferentes palcos de equipamentos culturais do concelho, entre 28 de março, sexta-feira, e 13 de abril. Uma programação “eclética” que também aposta na produção local. 

Quatro peças, quatro grupos teatrais, quatro dias, quatro espaços culturais. As comemorações do Dia Mundial do Teatro em Santo Tirso decorrem nos dias 28 e 30 de março e 12 e 13 de abril, com uma programação que pretende marcar visões distintas sobre o teatro. “Quisemos abraçar diferentes objetivos com as peças escolhidas para as comemorações deste ano. Por isso, começámos com uma comédia, continuamos com uma peça mais clássica e terminamos com duas peças mais jovens”, explica o presidente da Câmara Municipal de Santo Tirso, Joaquim Couto.

Por outro lado, continua o autarca, “procuramos incluir no programa companhias teatrais do concelho, “promovendo o trabalho que estas têm vindo a realiazar nesta área”. Serão os casos do Grupo de Teatro Amador de Monte Córdova e da companha teatral “Os Quatro Ventos” que levam a cena «O Avarento» e «João Sem Medo», respetivamente.

O ciclo de teatro inicia-se com uma comédia, numa interpretação da companhia de teatro Clown Laboratori Porto da peça «Labaret 3 – A Morte», na sexta-feira, pelas 21h30, no Centro Cultural de Vila das Aves. O tema pode parecer sério, mas a abordagem vai muito para além do título. Para maiores de 12 anos,«Labaret 3» é um cabaré sobre a morte. De fora desta peça fica o realismo, para dar lugar ao que de hilariante pode ser encontrado sob este tema. E ficam também as perguntas: De que forma olha um palhaço para a morte? Como habitam os coveiros, os algozes, os cadáveres e as almas penadas? Até onde pode ir a imaginação e a capacidade de rir diante da realidade mais obscura e inelutável da existência humana?

O ciclo de teatro em Santo Tirso prossegue, dois dias depois, com uma peça mais clássica. No domingo, 30 de março, o Salão Paroquial de Monte Córdova receberá, pelas 15h00, «O Avarento» de Molière, levada à cena pelo Grupo de Teatro Amador de Monte Córdova. Trata-se de uma comédia em cinco atos, escrita em 1668 pelo dramaturgo francês Molière que conta a história de Harpagão, personagem austera, desconfiada, ridícula e mesquinha. Em tudo o que faz ou planeia, os bens materiais e os dinheiros sobrepõem-se a tudo, até à vontade e sonhos dos próprios filhos.

As comemorações do Dia Mundial do Teatro estendem-se ao mês de abril. No dia 12, pelas 10h30, a companhia de teatro Pé de Vento leva «O Tesouro» ao auditório da Biblioteca Municipal. No mês das comemorações dos 40 anos da Revolução dos Cravos, e a partir do conto de Manuel António Pina, a peça recorre em diversos momentos a memórias esparsas e fragmentadas, sobretudo sonoras, dos tempos anteriores a Abril de 1974.

Por fim, o ciclo de teatro encerra no dia 13 de abril, pelas 17h30, com a peça «João Sem Medo», que será levada à cena no auditório dos Bombeiros Amarelos pelos Quatro Ventos, uma companhia de teatro semi-profissional de Santo Tirso. A história, baseada no texto original de José Gomes Ferreira, é especialmente dirigida aos mais pequenos. João Sem Medo vive em Chora-Que-Logo-Bebes, uma aldeia onde o medo e o choro reinam dia e noite…

A entrada em todos os espetáculos promovidos pela Câmara Municipal de Santo Tirso é gratuita.

Mar o   teatro   labaret 3 a morte 1 980 2500
Partilhar
ColorAdd Icone