Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Emprego continua a aumentar em Santo Tirso

09 Fevereiro 2018
Panike   uma das empresas que est  a investir em santo tirso 1 980 2500

TAXA DE DESEMPREGO ABAIXO DOS NOVE POR CENTO

Pela primeira vez na última década, a taxa de desemprego no Município de Santo Tirso fixou-se abaixo dos nove por cento. “É com muito orgulho e satisfação que, ao fim de pouco mais de quatro anos de políticas dirigidas ao investimento e emprego, podem ver-se os resultados, provando que estamos no caminho certo”, congratulou-se o vice-presidente da Câmara, Alberto Costa, numa declaração política, feita antes da ordem do dia da reunião do executivo municipal. No início do primeiro mandato, em outubro de 2013, o número de desempregados inscritos no Centro de Emprego atingia os 19 por cento, o que contrasta com os nove por centro registados em dezembro de 2017.

Menos 3428 pessoas inscritas no Centro de Emprego de Santo Tirso, entre outubro de 2013 e dezembro de 2017. Os dados lançados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional refirmam a tendência que coloca Santo Tirso como exemplo de renovação económica, a nível nacional.

Em declaração política no período antes da ordem do dia, o vice-presidente da Câmara de Santo Tirso, Alberto Costa, realçou que o trabalho realizado ao longo dos últimos anos permitiu “criar um ambiente favorável à atração de novos investimentos e crescimento empresarial local que, naturalmente, teve reflexos na redução da taxa de desemprego do Município”.
“Sem falsas modéstias – enfatizou –, podemos dizer que demos um forte contributo para o clima de paz social que se vive em Santo Tirso. Estes valores são o resultado de um conjunto de investimentos que têm vindo para o Município e, obviamente, da capacidade do tecido empresarial local em investir para crescer”.

De referir que desde outubro de 2013 já foram criadas mais de 900 novas empresas em Santo Tirso, entre micro, pequenas e médias empresas, tendo muitas outras investido na ampliação de unidades produtivas, não apenas do setor têxtil, mas também do calçado, plásticos, panificação, metalúrgica, entre outras.

Ainda esta semana, a Câmara de Santo Tirso assinou com seis empresas sediadas em Santo Tirso um conjunto de benefícios fiscais no valor de 1,2 milhões de euros, em cuja cerimónia marcou presença o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, que, entre elogios ao trabalho desenvolvido pela autarquia, considerou que o Município é um exemplo para o país por criar condições para as empresas fazerem aquilo que sabem fazer melhor: produzir, criar emprego e exportar.

“Apoiar as empresas não passa apenas pela atribuição de benefícios/incentivos fiscais. Temos, por isso, desenvolvido um conjunto de políticas e esforços para dar ainda melhores condições às empresas instaladas ou que se querem instalar em Santo Tirso, nomeadamente em matéria de acessibilidades e melhoramento das Áreas de Acolhimento Empresarial”, apontou Alberto Costa.

Já no segundo semestre de 2018, está previsto que arranquem os projetos de requalificação dos nós da Ermida e de Fontiscos, este último para também beneficiar o acesso à Zona Industrial do Alto da Cruz, objeto de um projeto em fase de conclusão, na ordem dos 900 mil euros.

Partilhar
ColorAdd Icone