Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Câmara prepara revitalização da "Baixa" de Santo Tirso

22 Novembro 2017
Ga0a0487 1 980 2500

ESTÚDOS PRÉVIOS PARA INTERVENÇÃO NO LARGO CORONEL BAPTISTA COELHO E PRAÇA CONDE DE S. BENTO APRESENTADOS

A Câmara Municipal de Santo Tirso vai avançar com a requalificação e revitalização do Largo Coronel Baptista Coelho e da Praça Conde S. Bento. Os estudos prévios dos projetos foram hoje apresentados pelo presidente da autarquia, Joaquim Couto, que enfatizou que Santo Tirso quer estar na linha da frente das cidades mais sustentáveis do país. O investimento ronda os 2,6 milhões de euros.

Uma cidade inclusiva e sustentável. É com base neste objetivo que a Câmara Municipal vai avançar com a regeneração urbana da “baixa” de Santo Tirso. As intervenções no Largo Coronel Baptista Coelho e na Praça Camilo Castelo Branco partilham fins comuns, entre os quais privilegiar a mobilidade pedonal e ciclável, a coesão territorial e melhorar as condições de uso, fruição e qualidade de vida.

“Santo Tirso quer estar na linha da frente das cidades mais sustentáveis do país, razão pela qual tem vindo a adotar um conjunto de medidas e de políticas para dar resposta à estratégia europeia definida para o futuro”, realçou o presidente da Câmara, Joaquim Couto, acreditando que o trabalho que está a ser planeado levará a que Santo Tirso seja um dos Municípios com maior qualidade de vida na região Norte.

É por isso que as intervenções no Largo Coronel Baptista Coelho e na Praça Conde S. Bento seguem a linha do Plano Municipal de Mobilidade Sustentável de Santo Tirso, que tem como eixos prioritários reduzir as emissões de carbono nos centros urbanos e o incentivo do uso da bicicleta e dos transportes públicos.

Por outro lado, aludiu Joaquim Couto, “uma cidade sustentável torna-se uma cidade mais próspera, porque atrai mais investimento, pessoas e conhecimento. Favorecendo a inovação e a criatividade. É isso que queremos para Santo Tirso”.

Os projetos hoje apresentados estão, por enquanto, em fase de estudo prévio, por forma a incorporar os contributos da discussão pública que a autarquia quer fomentar. “Queremos ouvir as instituições, os comerciantes, os empresários e as pessoas em geral, no sentido de darem os seus contributos para o projeto final. Iremos fazê-lo no próximo mês, pois o objetivo é que as obras sejam executadas já em 2018”, revelou Joaquim Couto, numa conferência de imprensa realizada hoje no Museu Internacional de Escultura Contemporânea.

LARGO CORONEL BAPTISTA COELHO
No caso do Largo Coronel Baptista Coelho, a intervenção irá envolver uma área de mais de 4300 metros quadrados, um investimento de 1,5 milhões de euros, financiados pelo Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), e um período de obra de cerca de seis meses.

O estudo prévio prevê a eliminação do trânsito automóvel, com exceção de cargas e descargas, o acesso a moradores, a utentes da farmácia e de veículos de emergência. Não haverá desníveis entre passeios e arruamento, permitindo faixas de circulação partilhadas.

Segundo Joaquim Couto, esta intervenção vai responder positivamente ao aumento da procura verificada nos últimos anos neste Largo, atualmente servido por diversos cafés e bares. O Largo Coronel Baptista Coelho, justificou, “é atualmente um ponto de encontro para famílias e jovens. Esta requalificação do espaço pretende aumentar a utilização do espaço por parte da população”.

Outro dos objetivos desta requalificação passa por reordenar as esplanadas existentes. Para isso, anunciou o autarca, a Câmara de Santo Tirso “irá lançar um concurso de conceção, destinado a jovens arquitetos e designers, para propostas de estruturas modernas e apelativas destinadas a acolher esplanadas exteriores de apoio aos cafés e bares existentes”.

PRAÇA CONDE S. BENTO
No caso da Praça Conde de S. Bento, a revitalização passará, essencialmente, pelo alargamento e nivelamento da área central da praça, com caráter lúdico, voltado para a estadia informal e recreio ativo. “Trata-se de uma praça que precisa de ser modernizada e adaptada aos serviços que ali existem atualmente”, explicou Joaquim Couto.

De acordo com o estudo prévio, a intervenção vai envolver a reformulação da circulação viária dos arruamentos das praças General Humberto Delgado e Conde de S. Bento, para rua de sentido único, bem como a deslocação da zona de estacionamento reservado à “praça” de táxis, para o arruamento da Praça Conde S. Bento.

O investimento nesta praça ronda os 1,1 milhões de euros, também financiados pelo PEDU, envolve uma área de 8500 metros quadrados e a obra terá um prazo de execução de 10 meses.

Ga0a0487 1 980 2500
Partilhar
ColorAdd Icone