Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Câmara promove rastreios de daltonismo a quase 600 alunos do 1º ciclo

06 Novembro 2017
Rastreio coloradd 1 980 2500

NOS ÚLTIMOS TRÊS ANOS LETIVOS FORAM CONFIRMADOS 20 CASOS EM SANTO TIRSO

A partir de hoje e até quarta-feira, os alunos do quarto ano do 1º ciclo de todas as escolas de Santo Tirso estão ser alvo de rastreios de daltonismo e acuidade visual. O projeto ColorADD, desenvolvido pela Câmara Municipal, em colaboração as óticas do concelho e a Área Metropolitana do Porto, tem o objetivo de detetar precocemente um problema que afeta 10 por cento da população masculina a nível mundial.

Nos últimos três anos letivos, este rastreio promovido pela Câmara de Santo Tirso abrangeu 1704 alunos do quarto ano do 1º Ciclo e resultou em 562 casos encaminhados para consultas oftalmológicas, por suspeita de acuidade visual, daltonismo ou as duas situações.

Neste ano letivo, os rastreios vão abranger 588 alunos, sendo que a Câmara de Santo Tirso irá procurar intensificar o acompanhamento dos casos encaminhados para as consultas. “Temos tido algumas dificuldades em ter o feedback dos encarregados de educação relativamente à confirmação ou não do daltonismo”, reconhece o presidente da autarquia, Joaquim Couto.

Ainda assim, nos últimos três anos em decorreu o projeto houve pelo menos 20 casos confirmados. Estamos a falar – realça o autarca – “de uma idade crucial para fazer este despiste, que pode comprometer não só o desempenho escolar, mas também a autoestima e a integração social.

Outra das medidas novas que o Município vai implementar este ano, é a comparticipação ou pagamento de óculos às crianças mais carenciadas, envolvidas no projeto. Segundo Joaquim Couto, os alunos identificados com problemas de daltonismo serão encaminhados para os serviços de ação social, no sentido de receberem o apoio previsto no Plano Municipal de Saúde.

O projeto ColorADD visa apoiar a implementação do denominado “Sistema de Identificação de Cores para Daltónicos”, que tem como objetivo a divulgação do código criado para suprimir a dificuldade de utilização de cores por parte dos daltónicos. Santo Tirso foi um dos primeiros Municípios no país a ter adaptado o seu site (www.cm-stirso.pt) a este sistema, sendo que quase todas as bibliotecas escolares do concelho estão também inseridas no projeto.

O projeto apresenta uma solução sustentada, de implementar um código universal, que se julga ser de um contributo inquestionável para a inclusão. Com este código pretende-se oferecer aos daltónicos independência aquisitiva, uma mais fácil integração social em situações que a opção e escolha da cor é relevante e a minimização do sentimento de perda gerada pela deficiência, com o consequente aumento de bem-estar e autoconfiança.

Partilhar
ColorAdd Icone