Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Tomada de posse do presidente da Câmara Municipal

21 Outubro 2017
Discurso de tomada de posse joaquim couto 1 980 2500

CAPTAÇÃO DE INVESTIMENTO PRIVADO É APOSTA PARA SANTO TIRSO

”Queremos que Santo Tirso seja um lugar cada vez melhor para viver. Não um dia ou um mês, mas uma vida inteira”. Foi desta forma que Joaquim Couto encerrou o discurso de tomada de posse como presidente da Câmara Municipal. Eleito pelo segundo mandato consecutivo, o autarca anunciou algumas das medidas a implementar nos próximos quatro anos: captação de investimento para o Município, criação de um programa de apoio ao arrendamento jovem, alargamento do cheque-escolar para os alunos do 5º e 6º anos e um inédito Plano Municipal do Ambiente.

A captação de investimento privado para Santo Tirso continuará a ser um dos eixos estratégicos da Câmara Municipal nos próximos quatro anos. A garantia foi dada este sábado, no discurso de tomada de posse, por Joaquim Couto, deixando antever para breve a instalação de grandes empresas no concelho.

“Fruto do trabalho iniciado no mandato anterior, uma multinacional norte-americana vai abrir o primeiro restaurante no nosso Município e uma cadeia alemã de supermercados decidiu deslocalizar-se de um concelho nosso vizinho para Santo Tirso”, referiu.

Mas, acrescentou, “não são os únicos”. Segundo o recém reeleito presidente da Câmara Municipal, “outros grandes projetos, provenientes de outras regiões do País e do estrangeiro, estão também já na calha”. A razão, explicou, prende-se com o facto de os investidores terem encontrado na autarquia “um parceiro estratégico – e não um arreliador burocrático – e condições de atratividade fiscal das melhores que existem em Portugal”.

APOIO AO ARRENDAMENTO JOVEM
A par do investimento privado, parte do discurso de Joaquim Couto foi dedicado à educação e aos jovens: “É na Educação e nos jovens que está o futuro de Santo Tirso e já muito fizemos com vista a proporcionar as melhores condições para um ensino de excelência no nosso Município e para aliviar as famílias dos encargos com Educação”.

A aposta vai continuar. Nomeadamente, revelou, o cheque-escolar, para apoiar as famílias na aquisição de material escolar, “vai ser alargado aos alunos dos 5.º e 6.º anos”, bem como “serão instalados novos equipamentos informáticos nos jardins de infância e nas escolas do 1.º Ciclo”.

No imediato, estão também prestes a arrancar “as obras de requalificação das escolas EB 2/3 S. Rosendo e EB 2/3 de Vila das Aves”.

Já para a juventude, Joaquim Couto adiantou que “mais jovens universitários vão ser abrangidos pelas bolsas de estudo atribuídas pelo Município e, pela primeira vez, os jovens residentes em Santo Tirso vão poder beneficiar de apoios municipais para arrendar casa”.

PLANO MUNICIPAL DO AMBIENTE
Com o átrio dos Paços do Concelho completamente cheio, e após um minuto de silêncio em memória das vítimas dos incêndios do último fim de semana, Joaquim Couto apontou outras duas áreas centrais do próximo mandato: o Ambiente e a Mobilidade.

O ambiente, sublinhou, “é, nos dias de hoje, um tema central na sociedade portuguesa e no quadro de afirmação e desenvolvimento de um Município. A Câmara terá uma grande responsabilidade e assumirá um enorme desafio, porque, na verdade, há muito a fazer nesta matéria”.

Pela primeira vez, “Santo Tirso vai ter um Plano Municipal para o Ambiente, no qual vamos promover a eficiência energética dos edifícios públicos e substituir todas as lâmpadas da rede pública de iluminação por tecnologia LED, bem como instalar postos de abastecimento para veículos elétricos e renovar a frota automóvel da Câmara Municipal por veículos elétricos; ampliar para os níveis exigidos pela União Europeia as redes públicas de água e saneamento; aumentar o número de parques urbanos, promover o Parque Metropolitano de Monte Córdova, requalificar as margens dos rios, entre outras medidas”, enumerou.

Na mobilidade, Santo Tirso vai assistir, a partir de 2018, a uma verdadeira revolução, com a execução do Plano de Mobilidade Urbana, do qual consta, por exemplo, a construção de cerca de 20 quilómetros de ciclovias, e com a entrada em funcionamento do plano de transportes públicos entre os Municípios de Santo Tirso, Trofa, Famalicão e Vizela.

 

O discurso completo pode ser lido aqui:

DISCURSO_DO_PRESIDENTE_DA_CAMARA_MUNICIPAL_DE_SANTO_TIRSO

Partilhar
ColorAdd Icone