Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Mais de 12 mil vão ter consultas de saúde oral gratuitas

17 Outubro 2017
Protocolo de sa de oral  1  1 980 2500

A PARTIR DE JANEIRO, NA UNIDADE DE SAÚDE FAMILIAR DE S. MARTINHO DO CAMPO

A partir de janeiro, a Unidade de Saúde Familiar de São Martinho do Campo vai ter consultas de saúde oral gratuitas. A medida resulta de um acordo entre a Câmara Municipal de Santo Tirso e o Ministério da Saúde e vai abranger mais de 12 mil utentes. Santo Tirso é um dos primeiros municípios do país a avançar com este protocolo.

Inserida no Plano Municipal de Saúde, a aposta na área da saúde oral em Santo Tirso começa a ganhar forma. Na passada sexta-feira, o presidente da Câmara, Joaquim Couto, e o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo, firmaram um protocolo de intenções que possibilitará a realização de consultas de saúde oral gratuitas.

“Este acordo é um grande avanço no nosso Município. Somos o primeiro concelho no distrito do Porto a dispor de consultas de saúde oral, no âmbito do Serviço Nacional de Saúde”, congratulou-se Joaquim Couto, na passada sexta-feira, após uma reunião com o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Fernando Araújo.

Esta cooperação consiste numa parceria entre a Câmara e o Ministério da Saúde para a colocação de um médico dentista e a respetiva auxiliar, funcionando nos mesmos moldes de um médico de família.

Segundo Joaquim Couto, o Ministério da Saúde fornece as instalações, a Unidade de Saúde Familiar de São Martinho do Campo, enquanto que a Câmara suporta o investimento no equipamento, cerca de 50 mil euros.

A medida, que irá abranger os mais de 12 mil utentes inscritos naquela unidade de saúde, faz de Santo Tirso um dos primeiros municípios a integrar este protocolo, como revelou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

“Temos trabalhado com as autarquias no sentido de começar a colocar médicos dentistas nos centros de saúde, e os exemplos que já temos, quer no Alentejo quer na Grande Lisboa, foram de enorme sucesso”, adiantou Fernando Araújo, realçando que, finalmente, o Serviço Nacional de Saúde começa a dar resposta na área da saúde oral.

Agora, acrescentou, “queremos começar a alargar esta medida e encontrámos uma grande recetividade em Santo Tirso para implementar este projeto ambicioso”.

Para além desta parceria com o Ministério da Saúde, a Câmara de Santo Tirso assinou, recentemente, um protocolo para a implementação de serviços médicos na área de medicina geral dentária, no Centro Hospitalar do Médio Ave, com a CESPU. As consultas gratuitas arrancam em janeiro de 2018, para os utentes mais carenciados.

Partilhar
ColorAdd Icone