Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Estudos prévios sobre futuro Parque do Verdeal já arrancaram

18 Julho 2017
Zbr 5476 1 980 2500

Já começaram a ser elaborados os estudos prévios para a construção de um futuro parque na antiga Quinta do Verdeal. A Câmara Municipal de Santo Tirso promoveu uma sessão de esclarecimento no auditório da Junta de Freguesia de Vila das Aves, no passado dia 12, garantindo que é desta que o projeto vai avançar.

Ao fim de vários anos metido na gaveta, a Câmara Municipal de Santo Tirso vai avançar com o projeto de construção do futuro Parque do Verdeal. A garantia foi deixada pelo presidente da autarquia, Joaquim Couto, numa sessão aberta à população, onde se deu a conhecer o trabalho que está a ser desenvolvido ao nível técnico.

“O projeto foi apresentado em 1997. Mas não chegou a sair do papel. No atual mandato, decidimos avançar novamente com o processo, sendo necessário adaptar o projeto à atualidade”, realçou o autarca.

Segundo Joaquim Couto, “trata-se de um processo complexo que carece da intervenção de várias entidades, nomeadamente a APA (Agência Portuguesa do Ambiente) e Câmaras Municipais de Fafe, Felgueiras, Guimarães e Vizela”. “O que nós aqui apresentamos hoje foi um sonho. Este é um projeto de grande fôlego e vem no seguimento de outros projetos que apresentamos no Município”, assinalou.

Tendo como base o projeto inicial, o parque a localizar nas margens do rio Ave verá aumentar a sua área de intervenção. Num espaço de 43 500 metros quadrados, que poderá aumentar, o estudo contempla uma nova filosofia, abrangendo agora duas freguesias: Vila das Aves e S. Tomé de Negrelos.

Ciente dos timings, Joaquim Couto garante que esta não será uma obra para este mandato, mas em curso está já uma candidatura a fundos comunitários. A candidatura contempla 500 mil euros para a construção do parque e 80 mil euros para a execução do projeto.

No entanto, o valor global de investimento no futuro parque na antiga Quinta do Verdeal será de cerca de 1,5 milhões de euros. O projeto estará em consonância com a Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável da ONU.

“O meu compromisso é ter o projeto concluído em 2018. Tenho um conjunto de pressupostos de diálogo para a elaboração do projeto final, com as populações e com as Juntas de Freguesia de Vila das Aves e S. Tomé de Negrelos”, garantiu Joaquim Couto.

Partilhar
ColorAdd Icone