Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Preço da água vai baixar 11 por cento

18 Janeiro 2017
Img 3146 1 980 2500

CÂMARA DE SANTO TIRSO REDUZ TARIFÁRIO AINDA ESTE ANO

A partir de abril, a tarifa da água em Santo Tirso vai descer para toda a população do concelho. O anúncio foi feito esta quarta-feira por Joaquim Couto em conferência de imprensa, revelando que a medida é fruto de um esforço financeiro que a Câmara Municipal vai assumir, no valor de 200 mil euros . A redução vai atingir os 11 por cento para os consumidores do primeiro, segundo e terceiro escalões e três por cento para os do quarto escalão.

Para além do acordo alcançado com a Indaqua – empresa que gere o sistema concessão em Santo Tirso –, que permitirá manter o preço da água inalterado em 2017, a autarquia quis ir mais longe e conseguiu negociar o decréscimo das tarifas, em todos os escalões, a partir de abril.

Depois do conjunto de medidas lançadas nos últimos três anos com o objetivo de aliviar o orçamento das famílias do Município, explicou Joaquim Couto, “a redução da tarifa da água é mais uma medida de natureza social que abrange toda a população”.

Trata-se, sublinhou, “de uma medida universal, que atinge todos os consumidores, mas tem uma maior prevalência nas famílias com rendimentos médios”. No caso concreto de um agregado familiar composto por dois adultos e duas crianças, com um consumo médio mensal de 20 metros cúbicos de água, a redução da tarifa variável atinge um valor de quase 50 euros/ano.

Em conferência de imprensa, o presidente da Câmara de Santo Tirso justificou que apenas foi possível avançar com a redução dos preços da água este ano por uma questão de rigor de gestão financeira. “As contas estão equilibradas e já não inspiram cuidados, ao fim de três anos, conforme atestam entidades especializadas e independentes. Além disso, o orçamento municipal pode agora suportar os custos que resultam da redução do tarifário da água”.

Ao negociar o abaixamento do preço da água com a Indaqua, a autarquia vai ter de assumir um custo de 200 mil euros. “Não foi um processo fácil. As negociações passaram por arranjar um modelo que garantisse a sustentabilidade da concessão e o equilíbrio do orçamento municipal”, reconheceu.

Segundo Joaquim Couto, nos últimos anos o setor da água tem sofrido profundas alterações, “com avanços e recuos mas nunca em função da defesa dos interesses das populações”. Face ao contexto nacional, “a Câmara de Santo Tirso decidiu tomar uma medida universal, em prol da população”.

A fatura com os novos preços da água deverá chegar aos consumidores no início de maio, referente ao mês de abril. Até março, a tarifa manter-se-á igual à de 2016, também graças ao esforço da Câmara, que trava o aumento do preço, tal como estava previsto no plano do tarifário para 2017 da Indaqua, assumindo esses custos.

De acordo com as novas tarifas, os munícipes que pertencem ao primeiro escalão [zero e cinco metros cúbicos], segundo escalão [seis e 15 metros cúbicos], e terceiro escalão [16 a 25 metros cúbicos], sofrem uma redução mensal no consumo de água de 11 por cento. No caso do quarto escalão e último escalão [ consumo de mais de 25 metros cúbicos], que envolve também as empresas, o decréscimo mensal é de três por cento.

A par desta medida, a Câmara de Santo Tirso encontra-se a negociar com a Indaqua uma tarifa social, bem como uma tarifa para as famílias numerosas.

Recorde-se que em Santo Tirso, ao contrário de outros municípios, a instalação do ramal até 20 metros é gratuito, assim como a instalação do contador.

 

imagem

Partilhar
ColorAdd Icone