Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Escultor com obra em Santo Tirso homenageado pelo Governo Francês

16 Maio 2016
Escultura de denis monfleur em santo tirso 1 980 2500

DENIS MONFLEUR É O AUTOR DE “PORTEUR DE VIDE”, UMA DAS 54 ESCULTURAS DO MUSEU INTERNACIONAL DE ESCULTURA CONTEMPORÂNEA

Denis Monfleur, escultor de nacionalidade francesa com obra em Santo Tirso, foi homenageado pelo Governo Francês. “Porteur de Vide”, localizada junto à Biblioteca Municipal e obra integrante do Museu Internacional de Escultura Contemporânea, é uma das magníficas esculturas públicas que o autor tem espalhadas por todo o mundo.

Para além de escultor, Denis Monfleur é agora Cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras, atribuição que recebeu pelas mãos da ministra da Cultura francesa. O escultor, com obra em Santo Tirso, nasceu em França em 1962, onde vive e trabalha, e é hoje um dos maiores nomes da escultura contemporânea, com uma obra caraterizada pelo seu caráter expressionista e de poderosas esculturas.

Expondo individualmente desde os anos 80, tem estado presente desde então em várias exposições coletivas e individuais em França e no estrangeiro e participado em bienais e simpósios de escultura. Criou várias esculturas públicas para diversos espaços ao ar livre por todo o mundo, como “Atlante del Cero”, escultura monumental criada no Uruguai em 2014, ou a obra produzida para o 10º Simpósio Internacional de Escultura Contemporânea de Santo Tirso, em 2015, “Porteur de Vide”, que se localiza junto à Biblioteca Municipal de Santo Tirso.

Escultor de talhe direto, Denis teve formação com nomes como Dietrich Mor, e privilegia os materiais mais duros, como o granito e o basalto, que usa na maior parte dos seus trabalhos, sejam eles monumentais ou de pequeno porte. Com eles, cria esculturas massivas e enigmáticas, representando corpos ou cabeças de grandes dimensões, e procurando que, através dessa figuração expressiva, o espetador se projete nelas.

“Porteur de Vide” integra as 54 esculturas espalhadas por todo o concelho de Santo Tirso, que constituem o espólio do Museu Internacional de Escultura Contemporânea, cuja sede terá inauguração oficial no dia 21 de maio.

Partilhar
ColorAdd Icone