Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Câmara quer alargar consultas de medicina dentária a todo o concelho

30 Maio 2022

REIVINDICAÇÃO SURGE NO ÂMBITO DE UMA VISITA DE DEPUTADOS DO PS


No âmbito da visita realizada pelos deputados socialistas eleitos pelo círculo eleitoral do Porto ao concelho de Santo Tirso, o presidente da Câmara deu nota das preocupações do Município na área da saúde. Alberto Costa aproveitou a visita para reivindicar o alargamento das consultas públicas de medicina dentária a todo o concelho.

“Quero felicitar os deputados por esta iniciativa, que hoje inicia em Santo Tirso e que vai estender-se a todos os 18 municípios do distrito do Porto”, começou por dizer Alberto Costa.

Salientando que “apraz perceber a preocupação dos deputados com as reivindicações da autarquia”, o presidente da Câmara de Santo Tirso explicou que quis aproveitar a visita para dar conta da estratégia do Município na área da saúde.

“Pedimos o apoio dos deputados aqui presentes, em particular da vice-presidente da Comissão de Saúde, a deputada Joana Lima, na sensibilização do Governo para o alargamento das consultas públicas de medicina dentária a todos as Unidades de Saúde do concelho”, reivindicou Alberto Costa.

Em 2018 a Câmara assinou um protocolo com a CESPU (Cooperativa de Ensino Superior Politécnico Universitário) que permitiu colocar em funcionamento as consultas de medicina dentária gratuitas para os utentes mais carenciados, no Hospital de Santo Tirso.

No mesmo ano, no âmbito de um protocolo com o Ministério da Saúde, foi possível colocar as consultas em funcionamento também na Unidade de Saúde Nova Saúde, em Vila Nova do Campo.

Desde então, nas duas unidades foram já realizados mais de 30 mil tratamentos. O objetivo da autarquia é estender as consultas de saúde oral às seis unidades de saúde familiar do concelho.

Depois de uma reunião que teve lugar nos Paços do Concelho, o presidente da Câmara Municipal acompanhou os deputados numa visita às obras de requalificação do Hospital de Santo Tirso, uma das principais reivindicações da autarquia.

O autarca congratulou-se pelo investimento de cinco milhões de euros na requalificação do hospital e, em particular, pela fixação em Santo Tirso da nova unidade de saúde mental.

Alberto Costa dá, assim, “nota muito positiva” ao conselho de administração do Centro Hospitalar do Médio Ave e ao Governo “que, não só reverteu, em 2015, a passagem do hospital para a Santa Casa da Misericórdia, como arranjou as verbas necessárias para a realização da intervenção”.

“Estão em marcha as obras com respostas concretas e que vêm ao encontro da estratégia definida pela autarquia através do Plano Municipal de Saúde, pelo que, para aqueles que advogavam que privatizar era melhor, penso que fica claro que é preferível estar no serviço nacional de saúde”, elucidou.

No mesmo sentido, também Carlos Brás, coordenador dos deputados do Grupo Parlamentar do Partido Socialista eleitos pelo círculo eleitoral do Porto, salientou que se trata de uma obra interessantíssima “pela resposta que vai adicionar à que o hospital já tinha, sendo um projeto há muito ambicionado pela população e que, com o Governo socialista, vê a luz do dia”.

António Barbosa, presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar do Médio Ave, explicou que o edifício em construção, que deverá estar concluído durante o primeiro semestre de 2023, acolherá “o internamento de medicina interna e o novo internamento de saúde mental, com 24 camas e uma resposta muito qualificada para dar resposta às necessidades da região”.

TR_10448TR_10757TR_10919

Partilhar
ColorAdd Icone