Passar para o Conteúdo Principal
siga-nos
FacebookRSSadicionar aos favoritos

Exposição - O Brinquedo Tradicional Português

01 Junho a 31 Julho 2019
Cmst exp brinq 740x400px thumbnail 1 980 2500

 

Uma centena e meia de brinquedos tradicionais vão estar em exposição no Centro Cultural Municipal de Vila das Aves.

A mostra tem como objetivo proporcionar aos mais novos, uma viagem ao passado e trazer aos mais velhos, as boas memórias de outros tempos.

Os brinquedos em exposição integram os espólios de Júlio Penela e da Junta de Freguesia de Alfena. São constituídos de madeira, chapa e plástico.

Em exposição encontram-se as criações de Manuel Rocha Ferreira que, ainda hoje, com 86 anos, continua a fabricar brinquedos de madeira na sua oficina, localizada em Alfena.

Em madeira são também os brinquedos de Daniel Carneiro Malheiros, que deu especial atenção aos que se destinavam às meninas e de Salvador Estrela que teve, também em Alfena, uma pequena oficina artesanal onde fabricava vários modelos de brinquedos, como tábuas de passar a ferro, andarilhos, carros silhuetas, piões, entre outros. Brinquedos que se tornaram emblemáticos para várias gerações de portugueses.

José Augusto Júnior, abre em 1927 uma pequena oficina no lugar do Outeiro, em Alfena e dedica-se ao fabrico de brinquedos de folha de flandres e madeira. A década de trinta significa a expansão do seu negócio, dando um toque pessoal e inovador aos seus brinquedos. É responsável pelo fabrico do primeiro brinquedo de corda de fita em Portugal. Em 1955 inicia o fabrico de brinquedos de plástico já com a sigla JATO, que iria usar até 1977. Por esta altura a empresa passa a ser gerida pelos seus filhos, que prosseguem a produção com a sigla PEPE.

Atualmente a empresa pertence a Júlio Penela e seu filho Bruno Penela, respetivamente neto e bisneto de José Augusto Júnior. Designada de Bruplast, ainda hoje fabrica brinquedos de plástico, nomeadamente, táxis, carrinha pão de forma, fogão, bonecas, entre outros modelos.

Também antigo funcionário da José Augusto Júnior, Armindo Moreira Lopes, começou a trabalhar com sete anos na área dos brinquedos. Em 1940 cria a sua própria empresa. Fabrica até meados dos anos noventa, brinquedos única e exclusivamente de folha de flandres.

Ao espólio junta-se Manuel Moreira da Silva e a família Moura, oriundos da freguesia de Ermesinde, que acrescentam valor à exposição com peças de folha de flandres, pasta de papel e plástico.

Em paralelo a esta mostra, serão promovidas Oficinas do Brinquedo Tradicional, orientadas pela Pepe Jato, mediante marcação prévia em: servicoeducativo@cm-stirso.pt ou 252 833 428.

Local:
Centro Cultural Municipal de Vila das Aves
Horário:

Exposição

SEG a SEX - 09H00 > 17H30

SÁB - 14H30 > 18H30

Oficinas

05 e 26 JUN > 10H30

03 - 17 e 31 JUL > 14H30

Informação adicional:

público geral

entrada gratuita 

Partilhar
ColorAdd Icone